Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Alterações e cortes Bolsa Família 2019

O assunto que está mais incomoda os beneficiários do Bolsa Família 2019, são os reajustes anuais, e quando há mudanças no Governo. Esse ano já teve um corte de 310 mil auxílios do Bolsa Família 2019, mas é sempre muito bom ficar atento ao recadastramento do bolsa família 2019 e seus ajustes.

Uma coisa que é muito importante saber é que, é muito comum o reajuste no bolsa família 2019 e também o critério para se cadastrar no programa. Isso é justo e necessário para o governo selecione as famílias certas e para o programa atender as famílias que realmente estão precisando desse auxílio financeiro.

Mudanças no Bolsa Família 2019?

O que mais se fala atualmente é o Bolsa Família mudou, estão perdendo cadastro, o governo está cortando o cadastro. Mas a verdade é que o Bolsa família ainda não sofreu nenhum reajuste, porém que o governo cortou 310 mil cadastros.

Eles consideraram irregular, ou que a pessoa não se enquadrava no perfil de quem realmente necessita do programa. Muitas famílias não se preocuparam em atualizar seus dados e cadastros e por isso o beneficio foi bloqueado.

Espera-se que o reajuste do programa Bolsa Família 2019 aconteça no primeiro semestre deste ano, após a alteração do salário mínimo. Mesmo assim fique atento a qualquer mudança e consulte aqui os valores que cada pessoa pode chegar a receber do Bolsa Família.

Preciso me cadastrar no Bolsa Família 2019, como faço?

Para participar do Programa Bolsa Família, você precisa estar cadastrado no Programa Cadastro Único do governo. A pessoa que se declara responsável pela Família, deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo da casa. Munido da documentação necessária abaixo:

Documentos obrigatórios
— Para o Responsável pela Unidade Familiar (RF), é obrigatória a apresentação do CPF ou do Título de Eleitor.

As exceções são as famílias indígenas e quilombolas:
– O RF da família indígena pode apresentar o CPF, o título de eleitor, mas também o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou outros documentos de identificação, como certidão de casamento, RG e carteira de trabalho;

– O RF da família quilombola pode apresentar o CPF, o título de eleitor ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, RG ou carteira de trabalho.
— Para as outras pessoas da família, é obrigatória a apresentação de qualquer um destes documentos de identificação: certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, carteira de identidade (RG), carteira de trabalho ou Título de Eleitor.

Documentos que não são obrigatórios, mas facilitam o cadastramento

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz.
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver o comprovante, o RF deve informar o nome da escola de cada criança ou jovem.
  • Carteira de trabalho.

Cadastramento de pessoas sem documento

Se alguém da família ou se todos integrantes não tiverem documentos, não tem problema. O entrevistador do Cadastro Único deve fazer a entrevista, orientar e encaminhar a família ou a pessoa para tirar os documentos. Se a pessoa nunca foi registrada, a primeira via da certidão de nascimento é de graça. O cadastramento é um direito da família de baixa renda.

Mas, enquanto o(a) Responsável Familiar não apresentar um dos documentos obrigatórios ao entrevistador e um documento para cada membro da família, o cadastro ficará incompleto e a família não poderá participar de programas sociais. Ainda assim, é importante que o cadastramento seja feito, pois isso permite ao governo saber que precisa realizar ações de mobilização para o registro civil de nascimento e a documentação básica dos cidadãos.

As pessoas podem denunciar casos em que o setor do Cadastro Único não queira fazer o cadastramento, entrando em contato para a Ouvidoria do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O telefone é 0800 707 2003 (opção 5).

 

 

 

 

Follow by Email
Facebook
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *